Tahiti reabre fronteiras e suspende taxas de cancelamento de viagens

Com a reabertura de suas fronteiras em 15 de julho, as Ilhas de Tahiti estão adotando uma política comum de cancelamento e alteração de estadias para permitir que os viajantes possam fazer suas reservas com confiança e tranquilidade

Desde 9 de Julho de 2020, as autoridades do Tahiti confirmaram as condições de entrada e estadia aplicáveis a todos os viajantes (residentes e não residentes) que viajam para as Ilhas por via aérea. No dia 15 de Julho houve uma suspensão de todas as medidas de quarentena, e a reabertura das fronteiras da Polinésia Francesa ao turismo internacional, para todos os países do mundo.

Contudo, todos os viajantes ficarão sujeitos às condições obrigatórias. Antes do embarque, o passageiro deve apresentar um resultado negativo ao teste de detecção do genoma do vírus responsável pela Covid-19 realizado três dias antes do voo e apresentar o recibo de registro na plataforma Etis.pf (Electronic Travel Information System).

Durante a estadia, o visitante também deve realizar um exame no quarto dia de chegada à Polinésia Francesa.

SUSPENSÃO DE TAXAS DE CANCELAMENTO E ALTERAÇÕES DE ESTADIAS

Além disso, um acordo foi assinado pelas entidades Air Tahiti Nui, a principal companhia aérea internacional, a Air Tahiti, a companhia aérea doméstica, pela maioria das acomodações hoteleiras classificadas, bem como por vários prestadores de serviços turísticos polinésios.

O acordo cobre pedidos de cancelamento ou modificação de qualquer nova reserva feita entre 1º de maio e 30 de setembro de 2020 para uma estadia na Polinésia Francesa entre 15 de julho de 2020 e 30 de junho de 2021.

Não serão cobradas taxas nos seguintes casos:
-Fechamento das fronteiras do país de residência do cliente;
-Impossibilidade de viajar para a Polinésia Francesa devido ao fechamento das fronteiras das zonas de trânsito;
-Fechamento das fronteiras da Polinésia Francesa;
-Incapacidade de viajar para a Polinésia Francesa para um viajante cujo teste Covid-19 se mostrou positivo antes da partida;
-Incapacidade de permanecer na Polinésia Francesa para um viajante declarado positivo ao chegar na Polinésia Francesa ou durante sua estadia.

Qualquer serviço pago antecipadamente ou qualquer depósito pago será então automaticamente reembolsado dentro de um prazo máximo de 12 meses a partir da data inicial da reserva.

Além disso, todos os atores do turismo das Ilhas de Tahiti, com exceção das companhias aéreas internacionais, comprometeram-se a não aplicar qualquer aumento de preço em seus serviços antes de 31 de março de 2022.

“Sabemos que nestes tempos de crise, os viajantes são confrontados com muitas incertezas ao reservar suas viagens. Queremos oferecer-lhes verdadeira paz de espírito quando optarem por viajar para nossas ilhas”, explicou Jean Marc Mocellin, CEO do Tahiti Tourisme.

CAPACITAÇÃO

Nesta quinta-feira (23), o Tahiti Tourisme, em parceria com Atout France, realizará uma capacitação para que os profissionais do turismo possam ter a oportunidade de aprender mais sobre o destino paradisíaco. Com duração de uma hora, a aula tem como objetivo mostrar a diversidade das Ilhas de Tahiti e explicar como o destino pode responder às novas necessidades dos viajantes pós-pandemia.

“Além disso, a apresentação permitirá explicar aos profissionais como as Ilhas de Tahiti podem se encaixar muito bem nessa nova procura por destinos menos movimentados, mais tranquilos e com ótimo nível de equipamento sanitário e medical”, afirmou Caroline Putnoki, diretora da Atout France.

As inscrições estão abertas e sob convite. Interessados podem escrever para beatriz.alves@atout-france.com.br para receber o convite.