Gramado e Rio de Janeiro estão entre os destinos brasileiros mais desejados em todo o mundo; confira a lista

Nos últimos meses, muitos planos e sonhos de viagem foram interrompidos. No entanto, isso não impediu viajantes de sonhar com suas possibilidades. A Booking.com analisou as milhões de listas de desejo de viagem (“wish lists”, em inglês) criadas em sua plataforma em maio e junho deste ano e revela que duas cidades brasileiras – Gramado e Rio de Janeiro – figuram entre os 100 destinos mais presentes na lista de desejos de viajantes de todo o mundo.

Além disso, o Rio de Janeiro foi um dos destinos mais populares entre viajantes americanos, chilenos, colombianos, peruanos e argentinos, que também incluíram cidades como Florianópolis, Búzios, Foz do Iguaçu, Maceió, Porto de Galinhas e Arraial do Cabo entre os destinos internacionais mais desejados em suas listas. Além disso, Salvador figura entre os destinos mais desejados pelos viajantes do Chile.

No que diz respeito a destinos internacionais mais populares no imaginário de viagem dos brasileiros, Lisboa (Portugal), Paris (França) e Buenos Aires (Argentina) lideram a lista.

Destinos mais desejados em cada região brasileira

A Booking.com também analisou os destinos mais desejados em cada região do país, o que pode servir de inspiração aos brasileiros para quando for seguro viajar novamente. A tendência é de crescimento para o interesse por viagens domésticas, em função das diferentes restrições a viagens internacionais nos vários países do mundo. Confira abaixo os destinos mais desejados em cada região brasileira.

Região Norte:
Manaus
Belém
Alter do Chão
Palmas
Porto Velho

Região Nordeste:
Porto de Galinhas
Natal
Fortaleza
Salvador
Maceió

Região Centro-Oeste:
Brasília
Caldas Novas
Goiânia
Bonito
Alto Paraíso de Goiás

Região Sudeste:
Rio de Janeiro
Campos do Jordão
São Paulo
Monte Verde
Búzios

Região Sul:
Gramado
Florianópolis
Curitiba
Balneário Camboriú
Canela

*Metodologia: baseada na comparação de dados de “wish lists” criadas na Booking.com entre maio e junho de 2020 com os mesmos meses em 2019.